CAIXA 2: SELMA ARRUDA  PERDE O MANDATO DE SENADORA

CAIXA 2: SELMA ARRUDA PERDE O MANDATO DE SENADORA

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) confirmou nesta terça-feira (10) a cassação do mandato da senadora Selma Arruda (Pode-MT), conhecida como pelo discurso anticorrupção ganhou o apelido de “Moro de saias”.

Em dia 10 de abril, o TRE/MT decidiu, por 7 votos a 0, que Selma deveria perder o mandato e se tornar inelegível pelas práticas de caixa dois e abuso de poder econômico. Acusada de ter gasto de R$ 1,2 milhão em valores não declarados à Justiça Eleitoral para se eleger ao Senado.

A senadora cassada, entrou com os devidos recurso na tentativa de reverter a decisão, de nada adiantou O relator do processo, ministro Og Fernandes, manteve a cassação. E não restou dúvidas que Selma e seus suplentes cometeram os crimes eleitorais.

Até o fechamento desta matéria o ministro Luís Felipe Salomão, Tarcísio Vieria de Carvalho Neto, Sérgio Silveira Banhos e Luís Roberto Barroso acompanharam o voto do relator.

O voto do ministro Edson Fachin, foi favorável a Selma Arruda No entanto independente disto a cassação foi confirmada.

A ministra Rosa Weber, acompanhou o voto do relator e determinou o placar de 6 x 1 que cassou o mandato da senadora de MT.

A execução será imediata e o afastamento dos componentes da chapa, com a convocação de novo pleito.

Redação

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Variedades / Entretenimento 0 Comentários

RRCARD FECHA PARCERIA COM SERVIÇOS MÉDICOS EM DIVERSAS ÁREAS DE SAÚDE EM RONDONÓPOLIS

O cartão RR Card, um cartão de vantagens que concede descontos significativos para o quem e associado e as Empresas Conveniada. Inovando mais uma vez em Rondonópolis, agora quem possui

Polícia 0 Comentários

A 1ª NOITE DE LULA PRESO

O ex-presidente Lula passou a noite preso, na sede da Polícia Federal de Curitiba. Chegou lá às 22h28, vindo de helicóptero do aeroporto.  Já havia feito o exame de corpo

Destaques 0 Comentários

MPE ANULA ELEIÇÃO DO CONSEG EM ITAÚBA/ MT E DECRETO DA SESP É QUESTIONADO

  O Governo e a secretaria de Segurança Pública, através do Decreto 1.030/2017 do dia 31 de maio causou muita discussão na sociedade civil organizada, especialmente aos Conselhos Comunitários de

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta