Brasil não fechará fronteira com a Venezuela

Brasil não fechará fronteira com a Venezuela

omunismo sempre termina em fuga do solo pátrio

Em meio às polêmicas causadas pelo intenso fluxo de imigrantes no Brasil, o presidente Michel Temer afirmou ontem (30) que é “incogitável e inegociável” fechar a fronteira com a Venezuela.

“Não há isso. Não haverá”, destacou em viagem ao Rio de Janeiro. Autoridades de Roraima pressionam o governo federal para o fechamento da faixa fronteiriça.

Segundo Temer, sua ideia de distribuir senhas seria apenas para organizar a entrada dos venezuelanos no Brasil. De acordo com o presidente, a proposta em estudo seria adotar dois tipos de senha: um para o venezuelano que vem ao Brasil, mas retorna ao país de origem, e outra para aquele que pretende se estabelecer em território nacional.

Temer afirmou ainda que as senhas eventualmente – distribuídas para os imigrantes que querem ficar no Brasil – têm o objetivo de ajudar na organização humanitária, como vacinação e assistência social.

Segundo estimativas oficiais, entram no Brasil diariamente, via Roraima, de 600 a 800 venezuelanos por dia. O presidente não mencionou a quantidade de senhas a ser distribuída.

A verdade é que Roraima se tornou a Flórida dos Venezuelanos, que só se diferem dos pobres cidadãos cubanos por não precisarem de balsa. No mais, o comunismo continua fazendo vítimas.

Por: Ricardo Roveran / Terça Livre

Sobre o Autor

Talvez você também goste

GRUPO MATO-GROSSENSE CRITICA SENADORES CIDINHO E WELINGTON

Após o plenário do Senado aprovar na terça-feira (18) o projeto de lei que institui o novo Estatuto de Migração, proposta apresentada pelo senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), atual ministro

Destaques 0 Comentários

INTERVENÇÃO MILITAR: ”POLÍTICOS DE BRASÍLIA DEVERIAM SAIR ALGEMADOS DO CONGRESSO”. DIZ MILTON CARDOSO

O radialista Milton Cardoso, um esquerdista lúcido e admirador de Leonel Brizola, ao participar do programa Radio Livre na Radio Bandeirantes foi categórico ao afirmar que os políticos brasileiros estavam

NOVA LEGISLAÇÃO: FAMILIARES PODERÃO PEDIR INTERNAÇÃO COMPULSÓRIA.

Está para começar uma briga com, no centro, a política nacional para drogas. O Senado pode votar, hoje, um projeto aprovado pela Câmara em 2013 que modifica a atual legislação.

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta