BOLSONARO ENFRENTA UMA PEQUENA TURBULÊNCIA NO PLANALTO

BOLSONARO ENFRENTA UMA PEQUENA TURBULÊNCIA NO PLANALTO

O governo Bolsonaro encerrou sua primeira semana com confusão. Em entrevista, o presidente anunciou uma alta do IOF para compensar incentivos fiscais a empresas no Norte e Nordeste, apenas para ser desmentido horas depois pelo secretário da Receita, Marcos Cintra.

A origem da confusão teria sido a desarticulação que o ministro Onyx Lorenzoni impôs à Casa Civil ao exonerar todos os ocupantes de cargos de confiança para “despetizar” a pasta. A medida prejudicou a análise do impacto que os incentivos teriam sobre o orçamento. A equipe econômica teve que engolir os incentivos para não prejudicar a reforma da Previdência.

Nos bastidores, a confusão do IOF e seus desmentidos seriam também resultado de um disputa de poder entre Onyx e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Vera Magalhães: “Ruídos, bateção de cabeça e recuos são normais na primeira semana de qualquer evento. Não seria diferente numa estrutura tão complexa quanto o governo de um país. Mas governos têm urgências diárias e requerem organização rápida. No caso do governo federal, esse papel é exercido na cozinha, que é o Palácio do Planalto. E é justamente ali que parece reinar a bagunça maior. Onyx Lorenzoni chegou com um voluntarismo diretamente proporcional à própria inexperiência. Demonstra uma certeza na empostação de voz que lhe falta nas respostas mais básicas, como se viu nos episódios do salário mínimo e da reforma da Previdência.”

Redação com Meio

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

Incêndio no CT do Flamengo deixa mortos e feridos

Uma tragédia pegou de surpresa o ​Flamengo logo na manhã desta sexta-feira. Isso porque, um incêndio tomou conta do alojamento reservado à base no centro de treinamento do clube. A

Destaques 0 Comentários

O “ HALL DA FAMA” DA POLÍCIA FEDERAL

A Policia Federal é uma das instituições públicas de maior credibilidade a serviço do Cidadão no Brasil, sua exemplar atuação na operação “Lava Jato”, também ficou conhecida da população com

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

VILMAR PIMENTEL “JÁ FEZ USO DAS PASSAGENS QUE CRITICA” RELATA DIRETORA DA CODER

A diretora administrativa e financeira da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis (Coder), Katiene Inácio Salomão, se defendeu dos ataques sofridos na ultima sessão ordinária da câmara proferida pelo vereador Vilmar