Bolsonaro comenta crise com PSL

Bolsonaro comenta crise com PSL

Após apontar para uma possível saída, o presidente Jair Bolsonaro repercutiu a crise no PSL.

 “Vários parlamentares discutiram ontem e hoje uma espécie de refundação do partido, um novo estatuto bem claro”, disse o presidente em entrevista a Claudio Dantas, do Antagonista.

 “A gente está bem politicamente, pode fazer muitos prefeitos. Mas alguns da liderança ficam olhando para o próprio umbigo. O partido pega um pouco mais de R$ 8 milhões por mês. Nem todos os diretórios recebem isso, alguns espertalhões queimam a largada.

” Bolsonaro acena com paz — “O que faço é uma reclamação do bem, todo partido tem problema.” Mas também ameaça sair à guerra. “Comigo fora da legenda, a tendência do PSL é murchar.” Bolsonaro quer controlar o partido, o presidente da legenda Luciano Bivar não deixa. O presidente da República tem o prestígio que ajudaria a eleger prefeitos e vereadores. Mas quem controla o dinheiro é Bivar.

O recuo do presidente tem razão de ser. Como a lei funciona hoje, deputados federais não podem se transferir do PSL. E, mesmo que o fizessem, os recursos do fundo partidário, distribuídos entre cada legenda de acordo com o número de deputados eleitos, fica com o partido.

Bolsonaro iria para uma sigla nova, sobre a qual teria mais controle, mas abandonaria o dinheiro. A criação de um partido do zero demoraria pelo menos um ano. Uma das possibilidades estudadas é a fusão de dois nanicos: o Patriota com ou o PHS ou o PMN.

Assim, a Justiça Eleitoral considera que há um partido novo e permite a transferência. O terreno aí não é claro — há uma revisão desta lei pendente de análise do Supremo. O julgamento teria de acontecer para que o presidente possa bater o martelo. E ainda fica a dúvida a respeito do dinheiro do fundo eleitoral, necessário para a campanha do ano que vem.

Redação com Meio

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Variedades / Entretenimento 0 Comentários

SAIBA COMO GARANTIR R$ 1000 NO BOLSO NESTA SEXTA-FEIRA

A rádio 105 FM de Rondonópolis, quer presentear seus ouvintes com R$ 1.000 nesta sexta-feira 15/02. Para concorrer basta ficar ligado no programa Energia 105, apresentado por Cinthia Souza que

Notícias

Após doar salário, Thiago Muniz quer adiar pagamento do IPTU por 60 dias em Rondonópolis

Após doar seu salário como vereador, Thiago Muniz quer a prorrogação, pelo prazo de 60 dias, para o pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) com desconto. De acordo

Destaques 0 Comentários

AS DECLARAÇÕES DE TOFFOLI SOBRE URNA, GOLPE E INDULTO

Em entrevista concedida a Letícia Casado e Mônica Bergamo, o novo presidente do Supremo, José Antonio Dias Toffoli, partiu em defesa da urna eletrônica. “O batismo da urna legitima os

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta