Bolsonaro comenta crise com PSL

Bolsonaro comenta crise com PSL

Após apontar para uma possível saída, o presidente Jair Bolsonaro repercutiu a crise no PSL.

 “Vários parlamentares discutiram ontem e hoje uma espécie de refundação do partido, um novo estatuto bem claro”, disse o presidente em entrevista a Claudio Dantas, do Antagonista.

 “A gente está bem politicamente, pode fazer muitos prefeitos. Mas alguns da liderança ficam olhando para o próprio umbigo. O partido pega um pouco mais de R$ 8 milhões por mês. Nem todos os diretórios recebem isso, alguns espertalhões queimam a largada.

” Bolsonaro acena com paz — “O que faço é uma reclamação do bem, todo partido tem problema.” Mas também ameaça sair à guerra. “Comigo fora da legenda, a tendência do PSL é murchar.” Bolsonaro quer controlar o partido, o presidente da legenda Luciano Bivar não deixa. O presidente da República tem o prestígio que ajudaria a eleger prefeitos e vereadores. Mas quem controla o dinheiro é Bivar.

O recuo do presidente tem razão de ser. Como a lei funciona hoje, deputados federais não podem se transferir do PSL. E, mesmo que o fizessem, os recursos do fundo partidário, distribuídos entre cada legenda de acordo com o número de deputados eleitos, fica com o partido.

Bolsonaro iria para uma sigla nova, sobre a qual teria mais controle, mas abandonaria o dinheiro. A criação de um partido do zero demoraria pelo menos um ano. Uma das possibilidades estudadas é a fusão de dois nanicos: o Patriota com ou o PHS ou o PMN.

Assim, a Justiça Eleitoral considera que há um partido novo e permite a transferência. O terreno aí não é claro — há uma revisão desta lei pendente de análise do Supremo. O julgamento teria de acontecer para que o presidente possa bater o martelo. E ainda fica a dúvida a respeito do dinheiro do fundo eleitoral, necessário para a campanha do ano que vem.

Redação com Meio

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

TEMER VAI RENUNCIAR A PRESIDÊNCIA NESTA QUINTA- FEIRA 18

Michel Temer está pronto para anunciar sua renúncia ao cargo e deverá fazê-lo ainda hoje. Já conversou a respeito com alguns ministros de Estado e, pessoalmente, acompanha a redação do

Brasil

COVID-19: MATOU MAIS QUE TRÂNSITO E HOMICIDIOS DOLOSOS NO BRASIL

O novo coronavírus vitimou mais brasileiros do que os acidentes de trânsito em todo o ano de 2019. Na quinta (11) foram  1.261 mortes registradas pela Covid-19 e chegou a

Mato Grosso 0 Comentários

UNICESUMAR INOVA COM CURSOS HÍBRIDOS EM 2018

A unidade de Rondonópolis da Unicesurmar na quarta-feira (27) apresentou o projeto inovador de cursos de ensino superior no sistema híbrido. O sistema entra em funcionsamento no 1º semestre de

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta