BOLSONARISTA:  CARLOS HAYASHIDA ASSUME O PSL EM CUIABÁ

BOLSONARISTA: CARLOS HAYASHIDA ASSUME O PSL EM CUIABÁ

Após algumas intempéries finalmente o diretório municipal do psl de Cuiabá será comandado por um representante digno da ideologia Bolsonarista.

Nesta quinta-feira (31) o advogado, Carlos Hayashida, assumirá a presidência do diretório da capital mato grossense. A vasta experiencia de Hayashida o credencia para finalmente colocar o PSL cuiabano no caminho da direita almejada por Bolsonaro.

Atualmente ele é chefe de gabinete do deputado estadual Sílvio Fávero (PSL) e secretário geral do diretório estadual da legenda em MT.

Sempre esteve ao lado do Presidente da República, sendo reconhecido como um dos grandes responsáveis pela formação dos 126 diretórios do PSL no estado.

 Carlos Hayashida transformou o partido em Mato Grosso, colocando a legenda entre os maiores partidos políticos no MT, através de atos de filiação.

“Atingimos as metas de filiações em Mato Grosso, e seguiremos com o mesmo propósito em Cuiabá, não tenho dúvidas que a capital merece um diretório a altura dos votos depositados pelo eleitor em nosso presidente”. Destacou.

Redação

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

ENQUANTO TAQUES PAGA EM DIA, GOVERNADOR DO RJ DIZ QUE QUITARÁ SALÁRIOS DE MAIO, JUNHO E JULHO ATÉ DIA 18

O governo do Rio promete quitar até sexta-feira da próxima semana (18) os salários integrais de julho para todos os servidores ativos, inativos e pensionistas do Estado. Também serão pagos

Variedades / Entretenimento 0 Comentários

STAND UP: “JACINTO MANTO” APRESENTA SUA COMÉDIA RELIGIOSA EM RONDONÓPOLIS NESTE SÁBADO (6)

A Igreja Pentecostal Visão Profética, localizada em Rondonópolis – MT, vai trazer, para uma apresentação na cidade, o Pastor Vinícios Rodrigues, conhecido pelo público como Jacinto Manto. Jovem, paulista e

Notícias 0 Comentários

APROVADO TEXTO DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA NA CCJ

Após 62 dias de trâmite, a reforma da Previdência finalmente passou pela Comissão de Constituição e Justiça da Câmara — 48 votos a 18. O texto aprovado mantém a economia

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta