Apor : Artistas regionais fazem lives em prol da entidade

Apor : Artistas regionais fazem lives em prol da entidade

Neste final de semana, lives da Pacha Ana e de Brunno e Flavinho vão destinar as doações para a instituição

Desde que as medidas de distanciamento começaram, a Apor acendeu seu sinal de alerta. Isso porque a Associação dos Pacientes Oncológicos de Rondonópolis basicamente sobrevive das doações que chegam por meio de leilões e eventos beneficentes.

No começo de março, as doações praticamente zeraram e a preocupação sobre a manutenção das ações de prevenção e tratamento de pacientes com câncer foi grande. Mas então surgiu uma esperança: as lives de artistas da região.

Paulo Mafra & Thulio Viola foram os primeiros a se solidarizarem. A live que a dupla sertaneja realizou no dia 19 de abril em prol da Apor, da Unidade Feminina Irmã Luiza e dos músicos da cidade arrecadou muitas doações. Só para a Apor foram doados R$ 28.236,05 mil e mais 300 frascos litros de álcool em gel, que equivalem a um valor total de R$ 5.300. Foram diversos doadores. Os frascos de álcool em gel foram doados pela Centrofarma.

Marleide Narciso, Gestora da Apor, explica o que as doações representaram para a instituição: “Nós temos um custo acima de R$ 180 mil ao mês. Esse valor custeia o pagamento de profissionais, médicos, funcionários contratados pela Apor, pagamentos de laboratórios, incentivos a cirurgias e manutenção das nossas estruturas. As doações que chegaram graças à live de Paulo Mafra e Thulio Viola representaram 15% dos nossos custos totais do mês. Ajudou muito e nós agradecemos demais a eles e a todos os doadores”.

Próximas lives

Outros artistas entraram em contato com a Apor para destinar as doações de suas lives. Nesta sexta (08/05), às 20h, acontece a live da Pacha Ana no canal da artista no Instagram (@pachaana), que se tornou uma referência em MPB, hip hop e poesia na cidade. Todas as doações que chegarem serão destinadas à Apor.

No sábado (09/05), às 12h, a dupla sertaneja Brunno & Flavinho (@brunnoeflavinho) vão fazer sua live no canal do Youtube dos artistas. As doações serão divididas entre a Apae e a Apor.

No sábado que vem (16/05), às 12h, Red River, Nega Lu e Brunno e Flavinho vão fazer juntos uma live em prol da Apor. A live será transmitida no canal da instituição.

Nós queremos agradecer muito essas iniciativas. Nós temos certeza que outros doadores vão nos procurar e nós vamos conseguir dar continuidade ao projeto da Apor que é fornecer e promover melhores condições para os pacientes com câncer. Deus abençoe muito a todos os parceiros da Apor“, agradece Marleide.

A Apor não parou

Desde sua fundação, em 2009, a Apor já realizou 70 mil atendimentos em prevenção e tratamento do câncer. Em 2019, foram mais de 11 mil atendimentos, entre consultas, biópsias, mamografias e incentivos à cirurgias. Como o tratamento do câncer não pode parar, seguindo as medidas de prevenção, a Apor continuou realizando seu trabalho.

Em 2020, já foram mais de 2000 mil mamografias, 100 incentivos a cirurgias, 80 biópsias e 500 consultas com psicólogas, nutricionista e fisioterapeutas. Tudo pago pela Apor.

Para informações sobre como doar e participar das lives, entre em contato pelos telefones: (66) 99907-4335 / (66) 9629-9347 ou pelo site apormt.com.br

Talvez você também goste

Marretadas 0 Comentários

ERRO NO PROJETO: OBRA DAS CANALETAS É PARALISADA EM RONDONÓPOLIS

Após uma fiscalização do vereador Jailton Dantas (PSDB), presidente da Comissão De Obras e Serviços Públicos, foi constatado um grave erro no projeto da obra de instalação das canaletas nos

Notícias 0 Comentários

GALLI VISITA UBALDO BARROS E SELA FORÇA E UNIDADE DO PSL EM RONDONÓPOLIS

O presidente estadual do Partido Social Liberal (PSL) de MT deputado federal Victório Galli, esteve visitando Rondonópolis  na segunda-feira (20) e na oportunidade, uma reunião com o presidente do diretório

Destaques 0 Comentários

PACIENTE EM ESTADO GRAVÍSSIMO FICA PRESO EM ELEVADOR NO HOSPITAL REGIONAL DE RONDONÓPOLIS

O caos no atendimento do Hospital Regional em Rondonópolis continua, após a intervenção do estado que aconteceu por determinação da justiça que culminou no afastamento do Instituto Gerir da administração.