ANEL VIÁRIO: PEDIDO DE RONDONÓPOLIS NAS MÃOS DO MINISTRO DE BOLSONARO

ANEL VIÁRIO: PEDIDO DE RONDONÓPOLIS NAS MÃOS DO MINISTRO DE BOLSONARO

Após ter enviado um oficio e receber a resposta do Gabinete da Presidência da República, sobre o problema enfrentado pela caótica situação em que se encontra o Anel Viário Conrado Sales de Brito, um trecho de 10 Km que liga a BR163/364 com a MT- 130 em Rondonópolis -MT.


vereador Carlos Guinancio (PSDB)

O vereador Carlos Guinancio (PSDB) seguindo as orientações do gabinete presidencial, encaminhou ao Ministério de Desenvolvimento Regional a solicitação de providências com relação a rodovia.

No oficio ao Ministro Gustavo Canuto, foram anexadas fotos e imagens da situação caótica em que os transportadores são obrigados a enfrentar diariamente no trecho da importante rota de escoamento da safra do estado.

A expectativa é que tendo em vista a morosidade e falta de comprometimento do governo do estado de Mato Grosso, que é o responsável em resolver a situação, existe assim uma grande possibilidade de que o Ministério de Desenvolvimento Regional do governo Bolsonaro de alguma forma intervenha, para resolver a situação de caótica em que se encontra a rodovia.

Redação

Sobre o Autor

Talvez você também goste

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

PROFESSOR GRAVA VÍDEO COM VEÍCULO ATOLADO NA W11 EM RONDONÓPOLIS

Não é de hoje que as promessas vêm sendo feitas, e por vezes até ensaiam se concretizar. Trata-se da a importante Avenida W11 que após anúncios e festividades nunca saiu

Segurança

CineVip.com retorna atividades seguindo programa de proteção ao Covid-19

Desde desta quinta-feira (10/09), o CineVip.com do Rondon Plaza Shopping retornou as atividades, após pouco mais de seis meses sem sessões cinema por conta da pandemia do Covid-19.  Para o

Destaques

Audicom aciona Justiça contra tentativa de Pátio em burlar controle interno

A Associação dos Auditores e Controladores Internos dos Municípios de Mato Grosso (AUDICOM-MT) protocolizou uma nova Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) junto ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT),

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta