Agentes de Endemias do CCZ estão combatendo focos de mosquitos da dengue na região do Cidade de Deus II

Agentes de Endemias do CCZ estão combatendo focos de mosquitos da dengue na região do Cidade de Deus II

Técnicos e Agentes de Endemias do Centro de Controle de Zoonoses de Rondonópolis, estão desde a semana passada, na região do residencial Cidade de Deus II, realizando fiscalizações e controles mecânicos (combate direto aos focos de larvas), após o PSF da região registrar/notificar pelo menos 11 casos suspeitos de ‘Dengue’; casos estes, segundo o CCZ, ainda não confirmados por exames laboratoriais.

Além dessa ação efetiva de fiscalização e combate ao mosquito, os agentes ainda realizam a distribuição de panfletos: material informativo/orientativo, sobre os cuidados que o morador deve ter em sua casa, seu quintal etc., para evitar locais de água parada, considerados ideais para a procriação de larvas e proliferação dos mosquitos.

Conforme informações repassadas pela Gerente do Departamento de Saúde Coletiva do CCZ, Gilceny Machado; duas equipes com 14 pessoas estão na região fiscalizando as casas para identificar eventuais focos de contaminação/proliferação de mosquitos da Dengue/Zika e Chikungunya; bem como, eventuais focos do “mosquito palha”, vetor da doença de ‘leishmaniose’, que ataca os seres humanos, mas, principalmente cães e gatos.

Ainda conforme Gil Machado, os 11 casos suspeitos suscitaram a necessidade de intensificar a fiscalização e o controle mecânico na região, que é, a identificação e destruição dos focos por intermédio de larvicidas, como o “Pyriproxyfen” que elimina as larvas dos mosquitos.

Outra orientação repassada aos agentes é de que as residências suspeitas que por ventura se encontrarem fechadas esta semana durante as visitas, e não se conseguir entrar pelo fato do morador não se encontrar no local; que eles retornem no sábado (11).

Na verdade, conforme as informações, essa fiscalização pelos agentes de endemias é feita mensalmente em todos os bairros da cidade; mas, infelizmente em decorrência do ‘descuido’ de alguns moradores, surgem os focos, que se não efetivamente combatidos, geram essas situações. Por isso o combate ao mosquito está sendo feito no perímetro correspondente a cada possível foco, ou seja: vistoria completa em cerca de nove quadras no entorno de cada ponto suspeito.

“Mas, o ideal seria que a população colaborasse, cuidasse, e ficasse mais atenta evitando os possíveis criadouros do mosquito em suas casas. São gestos simples, como trocar diariamente a água dos animais; não deixar reservatórios de água parada descobertos etc. Com ações simples assim, evitaríamos todos esses problemas”, externou Gil Machado.

MUTIRÃO

Em razão disso, e ainda após denúncias e constatações de descarte e depósito irregular de lixo, entulho e materiais inservíveis em pelo menos 23 locais públicos no bairro, a prefeitura municipal, preocupada com a qualidade da saúde pública na região, através da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis – CODER, resolveu realizar um grande mutirão de limpeza no bairro no próximo fim de semana (dias 11 e 12/01- sábado e domingo)

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Economia 0 Comentários

47ªExposul: ABERTURA OFICIAL

Sob as bênçãos do Bispo da Diocese Dom Juventino Kestering foi aberta a cerimônia que faz da 47ª Exposul mais um evento que movimenta a cidade e a região até

Mato Grosso 0 Comentários

NEGÓCIO PRÓPRIO: Adesão ao registro de MEI dá salto entre 2017 e 2019 em Rondonópolis

Fugir do desemprego ou ter o primeiro emprego são alguns dos motivos que levam as pessoas a buscarem se formalizar e ter sua microempresa. A cada ano, a demanda dos

RONDONÓPOLIS 0 Comentários

Receita municipal tem dever de garantir funcionamento de empresas dentro da legalidade

A Secretaria Municipal de Receita tem o dever de garantir que as empresas que atuam em Rondonópolis mantenham alvarás regulares com atividades elencadas na Prefeitura iguais aos serviços prestados pela

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta