Advogada alemã que negava existência do Corona Vírus é internada em clínica psiquiátrica

Advogada alemã que negava existência do Corona Vírus é internada em clínica psiquiátrica

Uma advogada de Heidelberg que se tornou uma espécie de heroína dos negacionistas da pandemia de coronavírus na Alemanha foi detida no último domingo (12) após agir de maneira confusa na rua e agredir um policial. Ela foi posteriormente internada em uma clínica psiquiátrica.

Nas últimas semanas, Beate Bahner, de 54 anos, vinha defendendo por meio de textos em seu site que a Covid-19 era uma mera “gripe” e que as medidas de distanciamento social impostas pelo governo federal e autoridades estaduais alemãs eram “flagrantemente inconstitucionais” e violariam os direitos fundamentais dos cidadãos em um “nível sem precedentes”.

Ela também ganhou alguma notoriedade no estado de Baden-Württemberg após apresentar uma ação judicial contra as regulamentações impostas pelo governo local para evitar a disseminação do novo coronavírus. Na semana passada, Bahner levou o caso também ao Tribunal Constitucional da Alemanha (BVerfG, na sigla em alemão), a instância jurídica mais alta do país.

A ação apresentada ao BVerfG, que visava suspender as regulamentações referentes ao controle da pandemia em todos os estados do país, foi rejeitada.

Bahner também elaborou um manifesto de 19 páginas que circulou entre os negacionistas alemães, argumentando que jamais “uma população inteira” teria sido “incapacitada e trancafiada de tal forma”, e que as medidas impostas pelo governo eram “tirânicas”.

Na semana passada, ela ainda convocou um protesto nacional contra a quarentena, batizado de “Coronoia 2020. Nunca mais conosco. Nós resistimos”. A convocação rendeu a abertura de uma investigação criminal pela promotoria de Heidelberg por instigação de “ato ilegal” – as medidas de isolamento em vigor proíbem aglomerações com mais de duas pessoas em toda a Alemanha. A pandemia já provocou a morte de cerca de 3 mil pessoas no país.

Nos últimos dias, segundo o jornal Die Tageszeitung, os textos de Bahner em seu site pareciam cada vez mais desconexos e paranoicos. Ela escreveu que estava sendo seguida por um helicóptero da polícia e publicou uma carta aberta a uma conhecida escritora alemã que recentemente recebeu críticas por minimizar a pandemia.

E finalmente no domingo, a advogada aparentemente teve um surto psicótico em público. O jornal Rhein-Neckar-Zeitung aponta que ela deixou uma mensagem de voz para a sua irmã na segunda-feira, após sua prisão, contando que no domingo teria se sentido ameaçada por “dois assassinos” que estariam em um carro à frente do seu. Ela deixou o veículo e correu, parando nas proximidades de outro carro com dois ocupantes, que chamaram a polícia.

Redação com Deutsche Welle

Talvez você também goste

Polícia 0 Comentários

MOTORISTA BÊBADO USA CARRO PARA INVADIR HOSPITAL DO GAMA. VEJA VÍDEO

Um homem aparentemente bêbado foi preso após invadir o Hospital Regional do Gama (HRG) com um carro na madrugada desta segunda-feira (1º/1). Segundo informações da Polícia Militar, o motorista teria

Política 0 Comentários

Grupo político de Mauro Mendes deixa PSB e amplia sua força política em MT

Valtenir assumiu o PSB em MT numa articulação associada a uma intervenção do grupo político de extrema esquerda do PSB nacional, o grupo é ligado ao PT e está sob

PREMIAÇÃO DOS 100 MELHORES PREFEITOS DO BRASIL É QUESTIONADA PELA POPULAÇÃO

A relação dos 100 melhores prefeitos do País está gerando muitas polêmicas. Vários prefeitos apontados como melhores gestores do Brasil têm sido alvo de críticas e contradição por todo o