A HORA DA VERDADE: MAURO MENDES FOI ENGANADO PELA SINFRA ?

A HORA DA VERDADE: MAURO MENDES FOI ENGANADO PELA SINFRA ?

No início do mês de abril o governador de Mato Grosso Mauro Mendes (DEM) afirmou que a Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) iria retomar ou dar início às obras em 90 municípios do Estado. Cerca de 114 no total.

Dentre as ordens de serviço estaria a retomada para conclusão da ponte da Avenida W11, em Rondonópolis, construída sobre o Rio Vermelho, na área urbana da cidade. A ponte com extensão de 250 metros e orçamento em torno de R$ 11 milhões, atualmente “liga nada a lugar nenhum”, 

Bem aí é que a informação não confere, até porque o Marreta Urgente em matéria publicada em 18 de março de 2019, questionou a paralisação da obra em Rondonópolis. No entanto a assessoria da Sinfra enviou e-mail refutando que a obra estivesse paralisada, conforme a matéria publicada.

E-mail da SINFRA:

Agora fica a pergunta, como alguém vai retomar algo que segundo o governo não está paralisado?

A verdade é que, ou o governador sabia e mesmo assim quis tirar proveito dizendo que iria resolver, ou a SINFRA mentiu sobre a situação ao governador. Provavelmente para ganhar tempo ao dizer que a obra não estava paralisada.

A hora da verdade chegou, Marreta neles!

Compartilhe:

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 10 Comentários

PREPARE O BOLSO: EM MARÇO MAIS UMA “BLITZ ARRECADATÓRIA” EM RONDONÓPOLIS

Uma nova operação arrecadatória esta definida para acontecer na primeira quinzena de março em Rondonópolis. Sob a alegação de combater a criminalidade e aumentar a segurança da população. Apenas um

Notícias 0 Comentários

PREFEITO DEFENDE LULA NO ENCONTRO DO PT EM MT

O prefeito de Rondonópolis, Zé Carlos do Pátio (SD), participou no sábado (27) de um encontro Regional do Partido dos Trabalhadores, com a presença da deputada federal Rosa Neide e

Marretadas 0 Comentários

Acuse os adversários do que você faz, chame-os do que você é.

Após permanecer 68 dias paralisados em um movimento nitidamente político que tinha como pano de fundo a reivindicação da totalidade do pagamento da RGA (Revisão Geral Anual) e a contrariedade