TRABALHADOR OU SORTUDO

TRABALHADOR OU SORTUDO

Com pulso firme Zé do Pátio coloca Rondonópolis para cima em tempos de crise

O prefeito da segunda maior cidade de Mato Grosso se destacou no ano de 2018 com o pagamento em dia do funcionalismo, grandes obras de infraestrutura, investimentos em saúde e educação, e ainda o município obteve nota máxima, junto à Secretaria do Tesouro Nacional, avaliação que habilita as cidades a fazer financiamentos com instituições bancárias públicas, em período que a maioria dos gestores públicos vão ter que se ‘virar nos 30’ para cumprir as metas da LRF – Lei de Responsabilidade Fiscal.

Com mais de 100 obras em andamento, como saneamento, pavimentação asfáltica em vários bairros, recapeamento do centro, que há mais de 30 anos não recebia obra no pavimento, Zé do Pátio ainda entregou 105 novos veículos para Secretárias, Sanear – Serviço de Saneamento Ambiental de Rondonópolis e Coder – Companha de Desenvolvimento de Rondonópolis, renovando a frota da município que já se encontrava sucateada.

O funcionalismo público recebeu o RGA – Reajuste Geral Anual no início do ano, e no dia 15 de dezembro já havia recebido o 13º salário, e no último dia 21 do mesmo mês o pagamento já estava na conta. Contrariando outras cidades do Brasil que ainda estão quebrando a cabeça para pagar o 13º.

Zé do Pátio investiu 28,89% da arrecadação na saúde, quase o dobro do estipulado pela CF – Constituição Federal, que é de 15 %, e na educação investiu no último ano cerca de 26,4%, 1,4% acima do que Lei fixa como gasto mínimo de 25% da receita.

Com capacidade de contrair empréstimos, depois da boa avaliação do Tesouro Nacional no que tange a capacidade de endividamento dos municípios, a Caixa Econômica Federal anunciou empréstimo na ordem de 107 milhões para serem aplicados em infraestrutura na cidade. O município é um dos poucos do Brasil que tem conceito A nota máxima do Tesouro Nacional. Isso ocorreu devido à política austera das finanças que Zé do Pátio tem trabalhado desde o primeiro dia do atual mandato.

Com as contas de 2017 aprovadas pelo pleno do Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso (TCE/MT), Pátio tá rindo à toa e deve colher bons frutos nos próximos dois anos.

Redação

Compartilhe: