TEM UMA CARRETA NO MEIO DO CAMINHO

TEM UMA CARRETA NO MEIO DO CAMINHO

População Não Aguenta Mais Conviver Com Os Gigantes Do Trânsito

É comum quem transita pelas ruas de Rondonópolis, conviver com carretas e caminhões mesmo que exista uma lei sobre o assunto, e o desrespeito seja contínuo.

Foto:Roberto Nunes

Uma Lei municipal nº 6.595/2011, criou a Zona de Restrição Máxima de Circulação – ZRMC, onde é proibido o trânsito, circulação, parada e estacionamento de veículos de transporte de carga e passageiros, como ônibus, micro-ônibus, vans, caminhão, caminhão articulado, trator de rodas, trator misto, chassi-plataforma, motor-casa, reboque ou semirreboque e suas combinações, carregados ou não.

A lei permite a carga e descarga transportada por veículos pesados ou similares às 18 horas às 8 horas de segundas a sextas-feiras, aos sábados a partir das 14horas e domingos durante todo o dia.

O problema é que nestes seis anos de criação da lei, a cidade cresceu e aumentou o fluxo de veículos e atualmente até mesmo o horário permitido está causando transtornos.

Além de que na maioria dos casos a fiscalização é inexistente por parte da Secretaria de Transporte e Trânsito (Setrat) que é a responsável pela fiscalização do tráfego de veículos pesados na região central da cidade.

O tráfego destes caminhões e carretas compromete a segurança além da conservação das vias públicas e tubulações da rede de água e esgoto serão comprometidas com a circulação de veículos pesados.

A população deseja um trânsito livre por isso é necessário com urgência revisar a lei.

Quem desejar ser o “Pai da Criança” com certeza irá receber muitos louros pela iniciativa, aguardamos os candidatos.

Por enquanto Marreta Neles!

 

 

 

 

Compartilhe: