Alair Ribeiro/MidiaNews OPERAÇÃO”DÉJÀ VU”:  MPE CUMPRE MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO NA AL

OPERAÇÃO”DÉJÀ VU”: MPE CUMPRE MANDADOS DE BUSCA E APREENSÃO NA AL

Núcleo de Ações de Competência Originária (Naco – Criminal) e o Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado (Gaeco) estão neste momento cumprindo mandados de busca e apreensão na Assembleia Legislativa de Mato Grosso.

As ordens foram expedidas pelo Tribunal de Justiça, por intermédio de decisão do desembargador João Ferreira Filho.

A ação tem por finalidade a obtenção de provas para subsidiar investigações em curso e apuração dos crimes de associação criminosa, supressão de documentos e peculato, com envolvimento de servidores públicos, empresários e parlamentares estaduais.

“Déjà vu” é uma expressão francesa que significa algo que já foi visto uma vez e que se repete.

O Naco Criminal participa da investigação porque compete a este setor processa detentores de foro especial por prerrogativa de função.

Agentes vasculham Secretaria de Finanças (atualizada às 8h20)

Conforme apurado pela reportagem, as buscas se concentram, neste momento, na Secretaria de Finanças da Assembleia Legislativa.

Antes, os agentes vasculharam o Instituto de Memória.

Gabinetes de deputados não são alvos (atualizada às 8h40)

Em rápida conversa com a imprensa, o coordenador do Gaeco, promotor de Justiça Marcos Bulhões, afirmou que as buscas vão ocorrer em todas as salas da Assembleia.

Ele frisou, porém, que os gabinetes dos deputados estaduais não são alvos.

AL não se manifesta (atualizada às 8h45)

Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa do presidente da Assembleia Legislativa, deputado Eduardo Botelho (DEM), informou que ele não irá se manifestar sobre a operação por enquanto.

A expectativa é de que assessoria divulgue uma nota mais tarde.

Redação com informações do MidiaNews

Compartilhe: