OPERAÇÃO VERGONHA:  APREENDEU FOGOS, FACA DE PÃO E BANDEIRAS EM BRASÍLIA

OPERAÇÃO VERGONHA: APREENDEU FOGOS, FACA DE PÃO E BANDEIRAS EM BRASÍLIA

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) realizou na manhã de domingo (21/6) uma operação para cumprir um mandado de busca e apreensão em um dos pontos de apoio dos grupos de extrema direita conhecidos como “300 do Brasil”, “Patriotas” e “QG Rural”. A polícia investiga a prática de supostos crimes de milícia privada, ameaças e porte de armas cometidos pelo grupo que apoia o presidente Jair Bolsonaro.

Cerca de 30 policiais da Coordenação Especial de Combate à Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor) participaram da operação. O alvo foi uma chácara na região de Arniqueiras, no Distrito Federal, com duas casas, onde também havia barracas instaladas.

A polícia informou que o imóvel contava com câmeras de segurança que cobriam toda a sua extensão. No local foram apreendidos fogos de artifício, vários manuscritos com planejamento de ações e discursos, cartazes, aparelhos de telefone celular, um facão, um cofre e outros materiais destinados a manifestações.

Suposto áudio

Um suposto agente de segurança pública criticou a ação da polícia que teve origem no STF e no governo do DF.

As ações recentes das autoridades sugerem medidas contra a liberdade de expressão e causam suspeitas de uso indevido das forças policiais para oprimir a sociedade.

Grupos realmente violentos como Antifas não sofreram qualquer tipo de perseguição e foram classificados pela mídia como “democráticos“, mesmo com demonstrações explícitas e repetitivas de violência.

A vereadora de Fortaleza, Priscila Costa, classificou a operação como “um dia triste na história recente“. “Não, não foi na minha casa, mas poderia ter sido!“, afirmou.

Redação com Terça Livre

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

VÍDEO: PÁTIO PROMETE USAR DINHEIRO DAS SOBRAS DA CÂMARA PARA UNEMAT

A construção do prédio da Unemat em Rondonópolis está gerando uma grande polemica, tudo porque com as sobras do duodécimo da câmara de Rondonópolis, aproximadamente R$ 2,7 milhões. Teria sido

Brasil

Votos brancos e nulos não anulam uma eleição; esclarece Tribunal Regional Eleitoral

Se mais de 50% dos eleitores anularem seu voto, a eleição é anulada?. Essa é uma dúvida recorrente por parte do eleitorado e a Justiça Eleitoral de Mato Grosso esclarece

Mato Grosso

Projeto do Deputado Estadual Thiago Silva cria a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza

O deputado estadual Thiago Silva (MDB) apresentou o projeto de resolução 140/2020 para criar na Assembleia Legislativa de Mato Grosso a medalha Pastor Sebastião Rodrigues de Souza. O pastor Sebastião Rodrigues