MAIS LOUCO QUE O BATMAN: PROMOTOR DO MT TEM NOVO SURTO E DESTA VEZ AGRIDE ENFERMEIROS

MAIS LOUCO QUE O BATMAN: PROMOTOR DO MT TEM NOVO SURTO E DESTA VEZ AGRIDE ENFERMEIROS

Significado de Mais louco que o Batman, é um ditado popular usado em alguns estados brasileiros e refere-se a uma Pessoa que chega ao extremo da loucura, comete atos absurdos.

O promotor de Justiça, Fábio Camilo da Silva, teve novo surto e atacou enfermeiros do Hospital Regional de Sinop (500 Km ao Norte) durante a madrugada desta segunda-feira (3). Ele foi encaminhado ao hospital após se machucar em uma das três confusões que se envolveu em menos de 24 horas neste final de semana.

Fábio feriu a perna quando quebrou a porta de vidro de uma emissora de televisão em um dos seus acessos de raiva. Ele foi encaminhado ao hospital, no domingo (2), onde foi sedado para conter sua agressividade e para aplicação de medicamentos.

No entanto, ao acordar da sedação por volta das 2h30 de hoje, ele se soltou das amarras que o seguravam a maca e apresentou comportamento violento, além de estar “evasivo e com pensamentos e diálogos sem sentido”, de acordo com o boletim de ocorrência.

A Polícia Militar foi acionada e, por solicitação da equipe de enfermagem, usou de força moderada para conseguir realizar a imobilização dos braços e pernas do promotor, bem como algemar seus braços a extremidade da maca.

A medida foi necessária para que fosse possível a sedação e aplicação de outros medicamentos, pois em todas as tentativas anteriores o promotor agredida a equipe de enfermeiros.

Ainda segundo o boletim de ocorrência, somente às 4h30 o promotor adormeceu. Os policiais militares que atenderam a ocorrência permaneceram no hospital para prestar apoio, caso necessário.

Dentro do carro do promotor, a PM recolheu uma garrafa de amarula vazia, uma garrafa de wisky Grand Old vazia, uma garrafa de vidro de líquido não identificado, uma garrafa de vinho, três latas de energéticos e uma camiseta rasgada.

Após o ocorrido, o  Ministério Público Estadual (MPE) determinou seu afastamento temporário e publicou uma portaria revogando a designação para o município. Com isso, seu cargo fica à disposição do órgão.

Além disso, o Conselho Superior do MPE vai analisar todo o caso em reunião extraordinária na terça-feira (4) e deliberar sobre o futuro do promotor, que pode sofrer um procedimento administrativo disciplinar e ser demitido do cargo. O procurador-geral de Justiça, Mauro Curvo, também vai viajar para Sinop para acompanhar in loco todo o ocorrido.

Compartilhe: