A gestação do impeachment

A gestação do impeachment

vemDesde o dia em que Eduardo Cunha aceitou o pedido de impeachment de Dilma Rousseff, em 2 de dezembro do ano passado, se passaram 263 dias.

No fim deste mês, quando a petista dará adeus em definitivo ao seu mandato, serão praticamente nove meses de processo.

Como dá para esquecer Lula?

O Instituto Teotônio Vilela não apenas revelou que, em 13 anos de PT, foram criadas 41 estatais.

Deu, ainda, a dimensão do prejuízo causado ao país pela obsessão estatizante.

As 28 estatais não financeiras do PT causaram um rombo de 7,99 bilhões de reais, a maior parte de subsidiárias da Petrobras.

É impossível esquecê-lo, Lula.

Os banqueiros dizem que, depois do impeachment, o Brasil pode receber centenas de bilhões de dólares em investimentos estrangeiros.

Mas há um fator que ainda trava a entrada de recursos no país, e que os banqueiros só mencionam privadamente: o pavor de que Lula possa voltar em 2018.

Antes que os estrangeiros invistam no Brasil, é preciso prender Lula.

 

Compartilhe: