Foto: Lucas Figueiredo / CBF BRASIL ENFRENTA MÉXICO NAS OITAVAS; ALEMANHA FORA

BRASIL ENFRENTA MÉXICO NAS OITAVAS; ALEMANHA FORA

A seleção brasileira precisava de um empate. Garantiu a vitória e fez 2 a 0 contra a Sérvia. Philippe Coutinho deu o passe, ainda no primeiro tempo, para que Paulinho abrisse o placar, de cobertura. O outro gol veio no segundo tempo, num escanteio cobrado por Neymar e convertido, de cabeça, pelo zagueiro Thiago Silva. Classificado para as oitavas de final na liderança do grupo E, o Brasil enfrentará o México na segunda, às 11h.

A dúvida para o próximo jogo é na lateral esquerda. Marcelo deixou o jogo nos primeiros minutos por conta de dores lombares. A equipe médica da seleção disse que o mau jeito pode ter sido causado pelo colchão do hotel e não garantiu a presença do atleta na próxima fase.

Vanderlei Luxemburgo: “O Brasil cresceu na competição. Isso é fundamental, importante. Porque vimos o México jogando muito contra a Alemanha (vitória de 1 a 0), fazendo uma segunda partida mais difícil e jogando muito mal na terceira – derrota de 3 a 0 da Suécia. A seleção fez o caminho inverso. Cresceu quando precisava crescer, e isso mostra que o Brasil é um time de decisões, de jogos duros. Porque era classificar ou voltar para casa. Era preciso ser consistente. E isso aconteceu. Existe muita carência no Brasil e o Neymar é nosso único craque. Então, ele é muito cobrado por isso. Tem mais. Temos a petulância de achar que o Neymar tem de ser do jeito que a gente quer. Não é isso. Ele não pertence ao nosso mundo. Ele é do mundo virtual, das redes sociais, da internet. Não é como Pelé nem como qualquer outro jogador de outros tempos. Não podemos tirá-lo do seu mundo.”

Nos últimos seis torneios, o México foi eliminado nas oitavas.

Enquanto isso… O outro jogo do grupo E terminou em empate: 2 a 2 no confronto entre Suíça e Costa Rica. Os costa-riquenhos igualaram o placar num pênalti, claro, convertido nos acréscimos do segundo tempo. Ainda assim, os suíços se classificaram para a segunda fase.

E parecia improvável. Mas a Coreia do Sul mostrou que não era impossível. A Alemanha, atual campeã mundial, foi eliminada da Copa na fase de grupos. Parou na seleção coreana, que mesmo fora do torneio venceu o confronto por 2 a 0. Foi nos acréscimos. Como sói acontecer. O primeiro gol foi aos 47 minutos do segundo tempo, e chegou a ser anulado pelo árbitro auxiliar — quem validou foi o árbitro de vídeo. O segundo foi, ora, aos 50, e aí já não tinha mesmo chance dos alemães virarem o jogo.

A eliminação reforçou a ‘maldição’ dos campeões que caem na fase de grupos do torneio seguinte ao título. É real. Nas últimas seis edições do Mundial, só o Brasil, penta em 2002, escapou de ser eliminado na primeira fase depois de levantar a taça.

Aliás… O jornal alemão Bild reeditou a capa do 7 a 1 para ilustrar o vexame alemão. Com a mesma manchete de quatro anos atrás, frisou: ‘Sem palavras’.

E a internet, é claro, não perdoou. Com gostinho de vingança, não faltaram memes para a eliminação de nossos quase-futuro-rivais.

Luís Curro: “A derrota para a Coreia, com dois gols nos acréscimos do segundo tempo — na Copa que tem sido a dos gols nos acréscimos —, o primeiro confirmado com a ajuda do VAR — na Copa que tem sido a do árbitro de vídeo —, o segundo em um espetacular contra-ataque — em erro do ótimo goleiro Neuer, que atacava em desespero e perdeu a bola — ficará marcada como um dos maiores reveses, senão o maior, da poderosa Alemanha. Um detalhe: não vi nas imagens nenhum alemão chorar ou se desesperar, no gramado da Arena Kazan, ao término da partida. Uma frieza que impressionou.”

Pois é. O embaixador da sisuda Coreia do Sul no México foi carregado nos braços pelos moradores da capital. Eufóricos. Fizeram o pobre beber tequila e tudo, juntando-se à festa.

Acabaram classificados no grupo F a Suécia, em primeiro lugar, e o México, em segundo. No embate entre as duas seleções deu Suécia, por 3 a 0. Mas a derrota alemã garantiu a seleção mexicana nas oitavas de final. Agora, enquanto os suecos enfrentam a Suíça nas oitavas, os mexicanos enfrentam o Brasil.

Redação com Canal do Meio

Compartilhe: