APÓS MANIPULAÇÃO DE ÁUDIOS: PRONUNCIAMENTO DE TEMER FORTALECE O GOVERNO

APÓS MANIPULAÇÃO DE ÁUDIOS: PRONUNCIAMENTO DE TEMER FORTALECE O GOVERNO

O perito extrajudicial e judicial Marcelo Carneiro de Souza afirmou na sexta-feira, 19,  ter identificado “fragmentações” em 14 momentos na gravação, isto é, pequenos cortes de edição no áudio da conversa entre o presidente Michel Temer (PMDB) e o empresário Joesley Batista, dono da JBS.

A constatação vai ao encontro da suspeita levantada pelo advogado criminalista Antônio Cláudio Mariz de Oliveira sobre a integridade do material. “Soubemos que a fita foi editada e isso é gravíssimo”, afirmou Mariz ao Estado.

O presidente Michel Temer afirmou nesta sábado (20), em pronunciamento de 12 minutos e meio no Palácio do Planalto, que ingressará no Supremo Tribunal Federal (STF) com um pedido de suspensão do inquérito aberto com autorização do ministro Edson Fachin para investigá-lo.

Ele também afirmou que não deixará a Presidência. “Digo com toda segurança, o Brasil não sairá dos trilhos. Eu continuarei à frente do governo”.

Temer diz que pedirá ao STF suspensão do inquérito aberto para investigá-lo

Presidente afirmou que gravação de conversa com empresário Joesley Batista foi ‘manipulada’ com objetivos ‘subterrâneos’. Foi o segundo pronunciamento em três dias.

Na noite de 7 de março, Temer recebeu o empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, na residência oficial do Palácio do Jaburu. O empresário registrou a conversa com um gravador escondido e depois apresentou a gravação a investigadores da Operação Lava Jato, da qual se tornou delator.

“Li hoje no jornal ‘Folha de S.Paulo’ notícia de que perícia constatou que houve edição no áudio de minha conversa com o sr. Joesley Batista. Essa gravação clandestina foi manipulada e adulterada com objetivos nitidamente subterrâneos. Incluída no inquérito sem a devida e adequada averiguação, levou muitas pessoas ao engano induzido e trouxe grave crise ao Brasil. Por isso, no dia de hoje, estamos entrando com petição no Supremo Tribunal Federal para suspender o inquérito proposto até que seja verificada em definitivo a autentiticidade da gravação”, declarou o presidente.

“O autor do grampo está livre e solto, passeando pelas ruas de Nova York […]. Não passou nenhum dia na cadeia, não foi preso, não foi julgado nem punido. E pelo visto não será.”

“Quero lembrar da acusação de que eu dei aval para a compra de um deputado. Não existe isso na gravação, mesmo tendo sido adulterada. E não existe porque eu não comprei o silêncio de ninguém.”

“Ele [Joesley] é um conhecido falastrão, exagerado. Depois, em depoimento, podem conferir, disse que havia inventado essa história, que não era verdadeira. Era fanfarronice que ele utilizava naquele momento.”

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Destaques 0 Comentários

Pais e responsáveis precisam estar atentos aos presentes de Dia das Crianças

No próximo sábado (12.10), milhares de crianças estarão ansiosas para receber seus presentes de Dia das Crianças. E muitos pais e pessoas que gostam destas crianças estarão em busca dos

Destaques 0 Comentários

SEM CAIXA, COLAPSO NO INSS QUASE INEVITÁVEL

O governo está sem caixa. E precisa da articulação no Congresso, com base política instável. É necessário a autorização para arrecadar R$ 248 bilhões com a venda de títulos do

Destaques 0 Comentários

UM FICHA LIMPA ENTRA NA DISPUTA PELA VAGA NO TCE

Caso se confirme o impedimento de nomear o deputado Guilherme Maluf(PSDB), na vaga de conselheiro do tribunal de contas do estado, através da decisão do juiz Bruno d’Oliveira Marques, da

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta