ABSURDO E ILEGAL: THIAGO MUNIZ ALERTA  SOBRE OS VALORES DA TAXA DE LIXO

ABSURDO E ILEGAL: THIAGO MUNIZ ALERTA SOBRE OS VALORES DA TAXA DE LIXO

Aprovada em 2013 pelos vereadores de Rondonópolis, a taxa de lixo foi tema de debate nesta quarta-feira (11) na Câmara Municipal. O início da cobrança se deve a um cumprimento de Legislação Federal de 2010, mas chegou à população com valores diferentes dos aprovados pelos vereadores há quatro anos.

Segundo o vereador Thiago Muniz, os valores são abusivos devido a um decreto ilegal do Prefeito Zé Carlos do Pátio. O parlamentar alerta que a atitude é antidemocrática, pois os valores foram impostos à população sem a aprovação dos vereadores.

“O prefeito deveria ter mais respeito com os vereadores e o povo desta cidade. Há uma semana ele sugeriu um aumento absurdo do IPTU, reprovado por unanimidade nesta casa, e agora ele assina um decreto ilegal sobre os valores a serem cobrados na taxa de lixo, sem o consentimento dos parlamentares e onerando ainda mais o cidadão”, explica.

O vereador foi além, salientando que, conforme a lei, a taxa deveria ser cobrada somente em 2018, um ano após a implantação e balanço dos custos do aterro sanitário.

“Não estou falando que a taxa não deva existir, mas tem que ser feita de forma legal, equilibrada, para que o município não perca seu aterro sanitário (que é um avanço ambiental) e nem sobrecarregue o cidadão que não aguenta mais o abuso no que paga”, disse.

 

Gabriel Fagundes – Assessoria

Sobre o Autor

Talvez você também goste

Notícias 0 Comentários

BRASILIA SITIADA: TEMER CONVOCA FORCAS ARMADAS

O presidente Michel Temer decretou a “ação de garantia da lei e da ordem” e, com isso, tropas federais passarão a reforçar a segurança na região da Esplanada dos Ministérios

BOLSONARO APRESENTA BOA RECUPERAÇÃO, PORÉM NÃO PARTICIPARÁ DE DEBATES

Segundo o Hospital Albert Einstein, Jair Bolsonaro se recupera bem da segunda cirurgia. Não há infecção, mas o quadro é delicado. Os médicos pediram que ele evite falar, que as

RONDONÓPOLIS

TJ-MT Impede interferência da AUDICOM-MT na prefeitura de Rondonópolis

O Tribunal de Justiça de MT indeferiu o pedido apresentado pela AUDICOM-MT, para impedir a adequação da estrutura administrativa da Unidade de Controle da Prefeitura de Rondonópolis. Na verdade, ao

0 Comentários

Nenhum comentário ainda!

Você pode ser o primeiro a comente este post!

Deixa uma resposta